Imprimir

Fundação João Pinheiro apresenta resultados preliminares da economia mineira em 2017

Data de publicação .

Semin√°rio de Conjuntura apresentou avalia√ß√£o do panorama geral dos mais recentes indicadores macroecon√īmicos das economias brasileira e mineira

 

Os resultados consolidados da economia mineira referentes a 2017 foram apresentados e discutidos na manh√£ desta quarta-feira, 18 de outubro, em mais um semin√°rio da s√©rie Conjuntura Econ√īmica de Minas Gerais.

Realizado a cada quadrimestre pela Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP), o evento apresenta a avalia√ß√£o preliminar do panorama geral dos mais recentes indicadores macroecon√īmicos das economias brasileira e mineira. Nesta edi√ß√£o, o evento contou com as participa√ß√Ķes do Secret√°rio Desenvolvimento Agr√°rio, Neivaldo de Lima Virg√≠lio, e do Secret√°rio Adjunto de Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento, Amarildo Jos√© Brumano Kalil.

2¬ļ trimestre

Agropecuária - No segundo trimestre de 2017, o volume do valor adicionado pela agropecuária mineira diminuiu -0,2% em relação ao trimestre anterior na série com ajuste sazonal. Para o Brasil não houve variação na mesma base comparativa. Em relação ao primeiro trimestre de 2016, a agropecuária de Minas Gerais cresceu 4,7% e a do Brasil, 14,9%.

A evolução do setor no Estado foi favorecida pela produção de grãos, com safras recordes de milho e soja e grande colheita de feijão, o que contribuiu para abrandar a pressão negativa da retração da produção de café, principal produto da pauta agrícola mineira.

O Secretário Desenvolvimento Agrário de Minas Gerais, Neivaldo de Lima Virgílio, destacou e que a Seda atua em dois eixos principais, que são a regularização fundiária e o fortalecimento da agricultura familiar, desde a produção até o processo de comercialização.

‚Äú√Č importante frisar a relev√Ęncia da regulariza√ß√£o fundi√°ria para que os agricultores possam ter acesso a cr√©ditos e programas de governo‚ÄĚ, observou. ‚ÄúMinas Gerais tem a segunda maior popula√ß√£o rural do pa√≠s e temos na secretaria a preocupa√ß√£o de fortalecer a produ√ß√£o e comercializa√ß√£o dos produtos da agricultura familiar. Mesmo com toda essa crise que estamos vivenciando no pa√≠s, ainda conseguimos ver a agricultura familiar dando bons resultados‚ÄĚ, ponderou.

De acordo com o Secret√°rio Adjunto de Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento de Minas Gerais, Amarildo Jos√© Brumano Kalil, o desenvolvimento agr√°rio do Estado tem sistematicamente aumentado sua produ√ß√£o. ‚ÄúSomos extremamente competitivos na produ√ß√£o de alimentos. A agricultura ocupa hoje 13,3% da √°rea do Estado e a pecu√°ria 32,2%, o que totaliza 45% do territ√≥rio mineiro‚ÄĚ, afirmou.

Para ele, os maiores desafios do setor passam pelo combate √† pobreza rural e √† escassez da √°gua, pela preserva√ß√£o do meio ambiente e pela produ√ß√£o de energia renov√°vel. ‚ÄúO produtor tem que ser protagonista nisso e estamos trabalhando pela agricultura sustent√°vel‚ÄĚ, disse. ‚ÄúTemos como desafio a adapta√ß√£o ao novo cen√°rio do setor agropecu√°rio, com o emprego de zootecnia e agricultura de precis√£o e de tecnologia, al√©m das quest√Ķes de sucess√£o no campo e escassez de √°gua‚ÄĚ, completou.

Servi√ßos - O setor de servi√ßos, respons√°vel por aproximadamente dois ter√ßos do Valor Adicionado (VA) da composi√ß√£o da economia mineira, tem aumentado sua participa√ß√£o em rela√ß√£o ao PIB, tanto no Estado como no pa√≠s. No 2¬ļ trimestre de 2017 o setor apresentou crescimento de 0,5% em Minas Gerais e de 0,6% no Brasil.

Mercado de trabalho - No segundo trimestre de 2017 a População Economicamente Ativa (PEA) de Minas Gerais aumentou 0,9% em relação ao trimestre anterior e 1,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior. 

Dados da PNAD contínua estimaram uma taxa de desemprego de 12,2% para o Estado no segundo trimestre de 2017, com variação negativa de 1,5 ponto percentual (p.p.) em relação ao trimestre anterior e aumento de 1,3 p.p. ante o segundo trimestre de 2016.

De acordo com o Caged/Minist√©rio do Trabalho e Emprego (MTE), Minas Gerais teve um saldo l√≠quido positivo de 53,2 mil postos de trabalho entre admiss√Ķes (441,7 mil) e desligamentos (388,5 mil) no per√≠odo.

2¬ļ quadrimestre

Finan√ßas P√ļblicas -No segundo quadrimestre de 2017 a situa√ß√£o das contas p√ļblicas do governo mineiro continuou delicada, uma vez que, de janeiro a agosto, foi registrado d√©ficit de R$ 2,14 bilh√Ķes.¬† Mesmo assim, o quadro fiscal tem se mostrado um pouco mais favor√°vel do que o previsto.

A intensifica√ß√£o das a√ß√Ķes de fiscaliza√ß√£o e a implementa√ß√£o do Plano de Regulariza√ß√£o de Cr√©ditos Tribut√°rios (Novo Regularize) contribu√≠ram para amenizar os impactos da recess√£o econ√īmica e a arrecada√ß√£o dos principais tributos (ICMS e IPVA) apresentou desempenho melhor do que o Produto Interno Bruto nos √ļltimos doze meses, enquanto as despesas com pessoal, que no fechamento de 2016 apresentou incremento nominal de 8,9%, teve acr√©scimo nominal inferior nos oito primeiros meses de 2017 (6,7%).

1¬ļ semestre

Ind√ļstria - No primeiro semestre de 2017 o desempenho do setor industrial de Minas Gerais sofreu retra√ß√£o de 1,0% em rela√ß√£o ao mesmo per√≠odo de 2016 no √≠ndice de volume do valor adicionado. Na mesma base de compara√ß√£o, a ind√ļstria extrativa foi a √ļnica que ampliou o √≠ndice de volume (10,4%).¬†

Por sua vez, a ind√ļstria de transforma√ß√£o apresentou em julho de 2017 produ√ß√£o f√≠sica 6,2% maior do que a de dezembro de 2016 na s√©rie com ajuste sazonal e m√©dia m√≥vel. Mesmo assim, o acumulado do primeiro semestre ainda foi 0,5% menor que o verificado para o mesmo per√≠odo de 2016 na s√©rie sem ajuste sazonal.

Com√©rcio Exterior -No acumulado de janeiro a agosto de 2017 a balan√ßa comercial de Minas Gerais foi superavit√°ria, com saldo comercial de US$ 12,2 bilh√Ķes, o melhor valor alcan√ßado entre os estados brasileiros no mesmo per√≠odo.

Na compara√ß√£o com o 1¬ļ semestre de 2016, o montante ultrapassou em 28,0% o saldo de US$ 9,5 bilh√Ķes observado. No Brasil o super√°vit variou 48,6% ao aumentar de US$ 32,4 bilh√Ķes para US$ 48,1 bilh√Ķes.

 

 

Assessoria de Comunicação | Fundação João Pinheiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | www.fjp.mg.gov.br

Informa√ß√Ķes para a imprensa: (31) 3448-9588

 

Siga a FJP no Twitter: https://twitter.com/_fjp_

Acompanhe a FJP no Facebook: http://www.facebook.com/fjpoficial

 

 

¬†Carlos Alberto Calazans [Assessor Chefe de Rela√ß√Ķes Sindicais da Seplag-MG], Amarildo Jos√© Brumano Kalil [Secret√°rio Adjunto de Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento - Seapa-MG], Roberto do Nascimento Rodrigues [Presidente da Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro], Neivaldo de Lima Virg√≠lio [Secret√°rio Desenvolvimento Agr√°rio - Seda-MG] e J√ļnia Santa Rosa [Diretora de Estat√≠stica e Informa√ß√Ķes da FJP]

Imagem: ACS/FJP