Imprimir

Estado orienta gestores municipais sobre pol√≠ticas p√ļblicas para a pessoa idosa

Data de publicação .

Mais de 600 profissionais participam do curso promovido pela Sedpac com o objetivo de fortalecer a rede de prote√ß√£o, o monitoramento e demais a√ß√Ķes voltadas para este p√ļblico

[Fonte: Agência Minas Gerais]

Conselheiros municipais de direitos da pessoa idosa e l√≠deres comunit√°rios de v√°rias regi√Ķes do estado participaram em 15 de setembro da aula inaugural do Curso de Forma√ß√£o sobre Direitos da Pessoa Idosa, que tem como tema o Controle Social das Pol√≠ticas P√ļblicas para Pessoas Idosas.

Realizado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac), em parceria com o Ministério de Direitos Humanos, o curso é executado pela Fundação João Pinheiro.

Mais de 600 profissionais que trabalham com atividades voltadas à pessoa idosa participaram da primeira aula, que aconteceu na Cidade Administrativa e foi transmitida em tempo real em mais de 80 polos das Universidades Abertas Integradas de Minas Gerais (Uaitecs) espalhadas nos 17 territórios de desenvolvimento.

As Uaitecs s√£o coordenadas pela Secretaria de Desenvolvimento Econ√īmico, Ci√™ncia, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) e oferecem √† popula√ß√£o qualifica√ß√£o √† dist√Ęncia, por meio de unidades informatizadas.

Com o objetivo de fortalecer a rede de prote√ß√£o, o monitoramento e as pol√≠ticas p√ļblicas para esta parcela da popula√ß√£o, o curso tamb√©m vai contribuir para a implementa√ß√£o da Rede Nacional de Prote√ß√£o e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Renadi) em Minas Gerais.

O secret√°rio Nilm√°rio Miranda fez a abertura da aula e disse que esta capacita√ß√£o √© um momento muito importante para socializar conhecimento, direitos e preparar as pessoas para lutarem por seus direitos em condi√ß√Ķes cada vez melhores.

‚ÄúN√£o basta simplesmente que o direito esteja assegurado na Constitui√ß√£o, √© preciso que chegue √†s pessoas e que existam pol√≠ticas p√ļblicas universais. O Governo n√£o faz isso sozinho, √© preciso participa√ß√£o social para tirar o direito do papel e garantir o envelhecimento de forma saud√°vel, tranquila e com dignidade‚ÄĚ, enfatizou o secret√°rio.

O mestre em Gerontologia e doutor em Demografia, professor Rodrigo Caetano Arantes, ministrou a primeira aula sobre ‚ÄúTeoria do envelhecimento, altera√ß√Ķes fisiol√≥gicas e capacidade funcional‚ÄĚ. Ele abordou o processo de transi√ß√£o demogr√°fica no Brasil que ocorre com o aumento da propor√ß√£o de pessoas idosas na popula√ß√£o e o impacto causado principalmente no setor da sa√ļde, social e previdenci√°rio.¬†

Rodrigo falou tamb√©m sobre as altera√ß√Ķes biol√≥gicas e fisiol√≥gicas no envelhecimento individual e a melhora da capacidade funcional por meio do envelhecimento ativo e saud√°vel, com pr√°ticas de atividade f√≠sica, alimenta√ß√£o saud√°vel e manuten√ß√£o das redes de rela√ß√Ķes sociais.

A primeira aula contou com a participação do coordenador especial de Políticas para a Pessoa Idosa, da Sedpac, Dilson de Oliveira.

Ser√£o abordados v√°rios temas durante o curso, como por exemplo: o papel do conselho na sociedade; envelhecimento populacional: aspectos sociodemogr√°ficos no Brasil; pol√≠ticas p√ļblicas, a√ß√Ķes e programas com foco na pessoa idosa; cuidador da pessoa idosa; plano de a√ß√£o internacional para o envelhecimento; pol√≠tica nacional do idoso e Estatuto do Idoso; empoderamento e protagonismo da pessoa idosa; viol√™ncia contra a pessoa idosa e pol√≠ticas de prote√ß√£o, entre outros.

Curso - No total, o curso ter√° 118 horas-aula, sendo 72 horas de forma√ß√£o √† dist√Ęncia via plataforma Moodle, com intera√ß√£o individual do aluno com objetos virtuais de aprendizagem na p√°gina do curso, mediados por tutores.

As outras 46 horas de formação serão com aulas telepresenciais, realizadas ao vivo por videoconferência, para as unidades Uaitec espalhadas pelo estado. As aulas vão até o dia 4 de dezembro. 

Foto: Gil Leonardi - Imprensa MG