Imprimir

PIB de Minas Gerais cresce 1,7% no segundo trimestre de 2017

Data de publicação .

2 ¬į Trimestre de 2017 - Depois de ter interrompido a sequ√™ncia de oito trimestres consecutivos com varia√ß√£o negativa, com desempenho est√°vel no primeiro trimestre deste ano (em rela√ß√£o ao trimestre imediatamente anterior), o PIB mineiro apresentou resultado positivo. No segundo trimestre de 2017 houve expans√£o de 1,7%, em termos reais, em rela√ß√£o ao primeiro trimestre do ano, considerando a an√°lise da s√©rie com ajuste sazonal.

O secret√°rio de Estado de Planejamento e Gest√£o, Helv√©cio Magalh√£es, comemorou os resultados. ‚Äú√Č importante ver a economia do Estado crescer para que possamos melhorar os servi√ßos prestados. Vamos continuar trabalhando para diversificar a economia mineira e reduzir a depend√™ncia de commodities‚ÄĚ, disse.

‚ÄúEsperamos que esta estabilidade dos dois √ļltimos trimestre se mantenha e continue a apontar que a economia mineira tem conseguido fazer um giro e sair, principalmente, desses dois anos de muita dificuldade e, ai sim, passe de uma estabilidade para um per√≠odo de crescimento‚ÄĚ, afirmou o secret√°rio Adjunto de Planejamento e Gest√£o de Minas Gerais, C√©sar Lima.

O PIB brasileiro, no mesmo per√≠odo e na mesma base de compara√ß√£o, expandiu 0,2% de acordo com o IBGE. Os dados s√£o parte do produto Indicadores FJP - PIB trimestral de Minas Gerais, 2¬į Trimestre/2017, divulgado pela Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP).

Tabela 1 - Produto Interno Bruto e Atividades Econ√īmicas - Minas Gerais e Brasil - 2¬ļ trim. 2017 (%)

AGREGADOS MACROECON√ĒMICOS

Trimestre / trimestre imediatamente anterior (com ajuste sazonal)

Trimestre / igual trimestre do ano anterior

Acumulada em 12 meses

Acumulada no ano

MINAS GERAIS

PIB

1,7

0,6

-0,8

0,2

VA

1,6

0,6

-0,9

0,2

Agropecu√°ria

-0,2

4,7

5,1

6,5

Ind√ļstria

-0,1

-2,3

-2,4

-1,0

  Ind. Extrativa Mineral

-4,9

3,7

1,1

10,4

  Ind. de Transformação

1,4

-0,1

-1,7

-0,5

  Construção Civil

-0,2

-7,4

-8,5

-8,0

  Energia e Saneamento

-3,0

-10,0

2,8

-3,9

Serviços

0,5

0,4

-0,9

0,0

  Comércio

1,4

1,0

-2,0

-0,4

  Transportes

-1,6

-0,5

-1,3

1,1

¬† Administra√ß√£o P√ļblica

-0,2

-0,8

-0,4

-0,6

  Outros Serviços

0,6

0,1

-1,8

-0,7

BRASIL

PIB

0,2

0,3

-1,4

0,0

VA

0,3

0,3

-1,2

0,0

Agropecu√°ria

0,0

14,9

6,2

15,0

Ind√ļstria

-0,5

-2,1

-2,1

-1,6

  Ind. Extrativa Mineral

0,4

5,9

4,4

7,8

  Ind. de Transformação

0,1

-1,0

-2,0

-1,0

  Construção Civil

-2,0

-7,0

-6,4

-6,6

  Energia e Saneamento

-1,3

-0,5

2,6

1,9

Serviços

0,6

-0,3

-1,7

-1,0

  Comércio

1,9

0,9

-2,4

-0,8

  Transportes

0,6

-0,5

-4,6

-1,4

¬† Administra√ß√£o P√ļblica

-0,3

-1,3

-0,7

-1,0

  Outros Serviços

0,2

-0,3

-1,5

-1,0

Fonte: Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP) ‚Äď Diretoria de Estat√≠sticas e Informa√ß√Ķes (DIREI). Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE) ‚Äď Contas Nacionais Trimestrais.

Os dados consolidados na Tabela 1 revelam que a expans√£o do PIB mineiro foi resultado do desempenho positivo no setor de servi√ßos (0,5%), tendo em vista que tanto a agropecu√°ria (-0,2%) quanto a ind√ļstria (-0,1%) apresentaram resultados levemente negativos.

‚ÄúChama a aten√ß√£o o fato de que, ao contr√°rio do que ocorreu nos dois trimestres anteriores (4¬ļ de 2016 e 1¬ļ de 2017), o setor agropecu√°rio apresentou desempenho negativo. Isto se deve √† retra√ß√£o na produ√ß√£o do caf√© ar√°bica, que n√£o foi totalmente compensada pelo crescimento da safra de cereais, segmento onde se destacou a eleva√ß√£o da produ√ß√£o de milho‚ÄĚ, explicou o pesquisador da Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro Glauber Silveira.

O setor industrial ainda apresentou resultado geral negativo, em face, sobretudo, da retra√ß√£o da ind√ļstria extrativa mineral. No entanto, a ind√ļstria de transforma√ß√£o, que j√° havia apresentado sinal de recupera√ß√£o no primeiro trimestre de 2017, em compara√ß√£o com o trimestre imediatamente anterior, voltou a registrar desempenho positivo. Nesse segmento, os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produ√ß√£o F√≠sica (PIM-PF) indicam retomada do n√≠vel de atividade na ind√ļstria t√™xtil e na fabrica√ß√£o de produtos de metal - exceto m√°quinas e equipamentos. A ind√ļstria de constru√ß√£o civil segue apresentando resultado negativo, mas em n√≠vel inferior √†quele registrado no primeiro trimestre de 2017. J√° no caso da ind√ļstria de energia e saneamento o desempenho negativo foi ainda mais intenso do que aquele verificado no primeiro trimestre deste ano, em raz√£o da dificuldade de normaliza√ß√£o do n√≠vel dos reservat√≥rios para a gera√ß√£o hidroel√©trica.

No setor de servi√ßos, principal respons√°vel pelo crescimento do PIB mineiro no segundo trimestre de 2017, ao lado da ind√ļstria de transforma√ß√£o, destaca-se recupera√ß√£o mais intensa do subsetor de com√©rcio (1,4%). Isto se deve √† eleva√ß√£o no consumo das fam√≠lias, tamb√©m evidenciada pela manuten√ß√£o do crescimento no agrupamento de outros servi√ßos[1] (0,6%). Dados oriundos da Pesquisa Mensal de Com√©rcio (PMC) indicam que no segundo trimestre deste ano houve significativa expans√£o no volume de vendas nos segmentos de tecidos, vestu√°rio e cal√ßados; livros, jornais, revistas e papelaria; e de hipermercados e supermercados. O desempenho positivo do setor servi√ßos, no entanto, foi arrefecido pela retra√ß√£o dos subsetores de transportes e da administra√ß√£o p√ļblica.

[1] Inclui os servi√ßos de alojamento e alimenta√ß√£o; os servi√ßos de informa√ß√£o e comunica√ß√£o; a intermedia√ß√£o financeira, seguros e previd√™ncia complementar; as atividades profissionais, cient√≠ficas, t√©cnicas e administrativas; educa√ß√£o e sa√ļde privada; servi√ßos dom√©sticos; servi√ßos prestados √†s fam√≠lias como esporte, artes, cultura e recrea√ß√£o e as atividades imobili√°rias e de alugu√©is.

Acumulado no ano de 2017 ‚Äď No c√īmputo dos dois trimestres de 2017 verifica-se que o PIB mineiro apresentou crescimento de 0,2%, em rela√ß√£o ao mesmo per√≠odo de 2016.

‚ÄúNesta base de compara√ß√£o, as atividades agropecu√°rias tiveram melhor desempenho (expans√£o de 6,5%). O setor industrial registrou retra√ß√£o (1,0%), a despeito da recupera√ß√£o do subsetor de ind√ļstria extrativa mineral (crescimento de 10,4), que contrasta com a retra√ß√£o de 8,0% da ind√ļstria de constru√ß√£o civil, de 3,9% do subsetor de energia e saneamento, e de 0,5% na ind√ļstria de transforma√ß√£o‚ÄĚ, avaliou Silveira. ‚ÄúO setor servi√ßos apresentou resultado nulo, com varia√ß√£o positiva no subsetor de transportes compensado pela varia√ß√£o negativa nas demais atividades‚ÄĚ, completou.

Valores Correntes - Com a conclus√£o dos aperfei√ßoamentos metodol√≥gicos no c√°lculo do PIB trimestral de Minas Gerais, colocando-o plenamente integrado ao Sistema de Contas Regionais na refer√™ncia 2010, tornou-se poss√≠vel a divulga√ß√£o dos valores correntes setoriais do valor adicionado (agropecu√°ria, ind√ļstria e servi√ßos) e do PIB mineiro a partir do novo ano de refer√™ncia (2010). O PIB mineiro no segundo trimestre de 2017 totalizou R$ 145,8 bilh√Ķes. O valor adicionado da agropecu√°ria registrou R$ 13,0 bilh√Ķes; da ind√ļstria R$ 30,2 bilh√Ķes e dos servi√ßos R$ 85,3 bilh√Ķes (Tabela 2).

Tabela 2 - PIB e Valor Adicionado: Valores correntes (R$ 1.000.000) ‚Äď Minas Gerais ‚Äď 1¬ļ trim. 2010-2¬ļ trim. 2017 ‚Äď (%)

Período (1)

AGROPECU√ĀRIA

IND√öSTRIA

SERVIÇOS

VA

PIB

2010.I

3.199

21.442

43.069

67.711

78.220

2010.II

6.367

24.721

45.123

76.211

87.413

2010.III

5.047

27.617

46.898

79.561

91.226

2010.IV

2.473

27.491

51.727

81.691

94.264

2011.I

5.437

25.971

48.728

80.136

92.035

2011.II

10.169

27.946

50.811

88.926

101.250

2011.III

6.321

31.126

52.632

90.078

102.553

2011.IV

1.869

30.907

57.716

90.492

104.287

2012.I

5.077

26.584

56.686

88.346

101.230

2012.II

10.596

29.039

58.383

98.018

111.562

2012.III

8.332

32.226

60.595

101.154

114.949

2012.IV

1.553

32.281

65.744

99.578

114.542

2013.I

4.961

29.196

63.939

98.096

111.926

2013.II

9.839

31.366

66.161

107.367

121.885

2013.III

7.075

35.714

68.751

111.540

126.023

2013.IV

2.189

34.894

74.725

111.808

128.172

2014.I

5.983

31.998

71.188

109.169

124.443

2014.II

9.943

31.214

72.341

113.499

128.615

2014.III

6.542

34.675

74.441

115.658

130.717

2014.IV

3.117

33.011

79.699

115.828

132.859

2015.I

5.608

28.737

75.208

109.553

125.179

2015.II

9.477

29.368

76.175

115.019

130.619

2015.III

6.519

32.845

78.566

117.930

133.645

2015.IV

2.378

31.534

85.325

119.237

136.535

2016.I

6.256

26.143

79.203

111.603

127.989

2016.II

13.707

28.804

81.052

123.563

140.239

2016.III

10.668

31.865

83.379

125.912

142.560

2016.IV

2.914

31.782

89.967

124.662

142.955

2017.I

7.435

29.844

84.149

121.429

138.460

2017.II

12.997

30.153

85.264

128.414

145.806

Fonte: Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP) ‚Äď Diretoria de Estat√≠sticas e Informa√ß√Ķes (DIREI). Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE) ‚Äď Contas Nacionais Trimestrais.

Nota: (1) Os resultados trimestrais de 2015, 2016 e do primeiro e segundo trimestre de 2017 permanecem como preliminares até a divulgação das pesquisas estruturais do IBGE e sua incorporação pelo Sistema de Contas Regionais (SCR-MG).

ANEXO ESTAT√ćSTICO

Tabela A1 - Dados de Previsão de Safra anual e variação da safra prevista (2017/2016) (%) de Minas Gerais.

Fonte: Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LSPA). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Previsão de Safra em Julho de 2017.

 

Gr√°fico A1 - Taxas de varia√ß√£o da Produ√ß√£o Industrial trimestral (em rela√ß√£o ao mesmo trimestre do ano anterior), por subsetor da ind√ļstria de transforma√ß√£o ‚Äď Minas Gerais ‚Äď 2¬į trim. 2017.

Fonte: Pesquisa Industrial Mensal ‚Äď Produ√ß√£o F√≠sica (PIM-PF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE).

 

Gr√°fico A2 - Taxa de varia√ß√£o do Volume de Vendas (em rela√ß√£o ao mesmo trimestre do ano anterior), por segmento do com√©rcio ‚Äď Minas Gerais ‚Äď 2¬į trim. 2017.

Fonte: Pesquisa Mensal do Comércio (PMC). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Considera√ß√Ķes - A Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP) apresentou neste relat√≥rio os resultados comentados do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais. O PIB trimestral de Minas Gerais √© calculado pela FJP com metodologia pr√≥pria e os resultados s√£o preliminares e, naturalmente, sujeitos a revis√£o. Os c√°lculos s√£o sempre revistos com dois ajustes principais: 1) atualiza√ß√£o da estrutura de pondera√ß√£o das atividades econ√īmicas no valor adicionado da economia do Estado; e 2) substitui√ß√£o de proje√ß√Ķes ou valores preliminares nas s√©ries de dados prim√°rios utilizados no c√īmputo do PIB trimestral por valores consolidados. Os procedimentos de revis√£o s√£o semelhantes aos adotados pelo IBGE no que diz respeito √†s Contas Nacionais Trimestrais, e os resultados definitivos s√£o divulgados usualmente com defasagem de dois anos. Em novembro de 2016, a Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro, em parceria com o IBGE, divulgou o resultado definitivo do PIB de 2014, a retropola√ß√£o na nova metodologia (refer√™ncia 2010) e alguns ajustes pontuais nos resultados de 2010-2013, em raz√£o de altera√ß√Ķes nas Contas Nacionais com impactos nas Contas Regionais. Na divulga√ß√£o do quarto trimestre do ano passado, tanto a retropola√ß√£o quanto os ajustes pontuais nos resultados de 2010-2013 e o resultado definitivo de 2014 foram incorporados √†s Contas Trimestrais do Estado. Como parte da inclus√£o dos dados retropolados e da reestrutura√ß√£o metodol√≥gica, o segmento das Atividades Imobili√°rias e de Alugu√©is passaram a compor o agrupamento de Outros Servi√ßos. Na divulga√ß√£o anterior, a Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro concluiu os aperfei√ßoamentos metodol√≥gicos no PIB Trimestral de Minas Gerais e divulgou, pela primeira vez, os resultados nominais trimestrais tendo o ano de 2010 como ponto de partida (o ano de refer√™ncia do novo Sistema de Contas Regionais).¬†

 

* Informa√ß√Ķes dispon√≠veis no site da FJP e na plataforma FJP Dados

 

Assessoria de Comunicação | Fundação João Pinheiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | www.fjp.mg.gov.br/

 

Informa√ß√Ķes para a imprensa: (31) 3448-9561 / 3448-9580

Siga a FJP no Twitter: https://twitter.com/_fjp_

Acompanhe a FJP no Facebook: http://www.facebook.com/fjpoficial