Imprimir

Governo do Estado divulga estudo sobre Economia do Turismo de Minas Gerais

Data de publicação .

Primeira edi√ß√£o da s√©rie de publica√ß√Ķes Estat√≠stica & Informa√ß√Ķes, da Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP), traz an√°lise do setor no per√≠odo 2010-2014

[Fonte: Agência Minas]


A hist√≥rica e tradicional Tiradentes √© uma das cidades que t√™m no turismo o principal pilar da economia [Imagem: L√ļcia Sebe]¬†

O turismo em Minas Gerais apresentou um Valor Adicionado (VA) - valor criado por um setor ou agente econ√īmico - de R$ 14,9 bilh√Ķes no ano de 2014, o que representou 5,68% do total do setor de servi√ßos e de 3,72% do total da atividade econ√īmica do estado naquele ano.

Os dados s√£o parte do estudo¬†Economia do Turismo de Minas Gerais 2010-2014, que inaugurou a s√©rie "Estat√≠stica & Informa√ß√Ķes",¬†criada para divulgar os dados estruturais e conjunturais produzidos pelo Centro de Estat√≠stica e Informa√ß√Ķes (CEI) da¬†Funda√ß√£o Jo√£o Pinheiro (FJP), ligada ao¬†Governo de Minas Gerais, em seus mais diversos recortes, tratando dos indicadores econ√īmicos, demogr√°ficos e sociais de Minas Gerais.

Neste estudo, são apresentados os dados do Valor Adicionado (VA) do setor do turismo para o Estado e seus 853 municípios, produzidos a partir de uma metodologia proposta pelo CEI para o acompanhamento anual desse conjunto de atividades.

A análise aborda o processo de construção da classificação das Atividades Características do Turismo (ACT) consideradas na pesquisa, a construção da metodologia adotada nos níveis estadual e municipal, além de enfatizar a compatibilidade com os procedimentos já utilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pela própria FJP no cálculo das atividades contempladas nas Contas Regionais.

A iniciativa visa contribuir para a literatura acerca da import√Ęncia do turismo para Minas Gerais em uma ampla agenda de discuss√£o sobre diversifica√ß√£o da economia mineira.

 Análise do setor - O estudo apontou que a atividade de turismo no Estado no período 2010-2014 apresentou queda em suas taxas de crescimento real, ganhando estabilidade nos anos de 2013 e 2014, com índices de -0,07% e 0,31%, respectivamente.

Entre 2010 e 2014, tiveram destaque a considerável participação média do grupo alimentação (47,2%) e a média de participação do grupo referente a aluguéis de bens não imobiliários (15,8%). Verificou-se, ainda, que o transporte terrestre teve participação predominante em relação ao transporte aéreo, com médias de 13,8% e 4,9%, respectivamente.

De acordo com o pesquisador e coordenador da pesquisa, Caio Gon√ßalves, o Valor Adicionado (VA) do turismo no Estado apresenta uma distribui√ß√£o espacial bastante concentrada. ‚ÄúEntre 2010 e 2014, apenas 10 entre os 853 munic√≠pios mineiros acumularam cerca de 60% do Valor Adicionado estadual‚ÄĚ, observa. ‚ÄúA capital mineira, Belo Horizonte, manteve isoladamente a maior participa√ß√£o no Valor Adicionado do turismo estadual em todo o per√≠odo, com percentual mais relevante em 2011 (35,2%)‚ÄĚ, completa.

Na sequ√™ncia do ranking de participa√ß√£o, aparecem os munic√≠pios de Uberl√Ęndia, Contagem, Confins, Juiz de Fora, Uberaba, Betim, Montes Claros, Ipatinga e Pouso Alegre.

‚ÄúTamb√©m vale ressaltar a import√Ęncia do setor para munic√≠pios como Confins (80,1%), Ribeir√£o Vermelho (35,8%), Florestal (23,3%), Tiradentes (20,8%) e S√£o Sebasti√£o da Bela Vista (18,8%), nos quais o turismo superou a participa√ß√£o da agropecu√°ria e da ind√ļstria‚ÄĚ, conclui Gon√ßalves.

Dentre os 17 Territórios de Desenvolvimento de Minas Gerais, o Metropolitano é o que detém o maior VA do turismo, seguido pelo Sul, Mata, Oeste, Norte, Vale do Aço, Vertentes, Noroeste, Sudoeste e Vale do Rio Doce.

 Circuitos - A região da capital mineira também manteve a liderança na distribuição do VA do turismo entre os circuitos turísticos do estado. O Circuito Belo Horizonte ficou com 32,6% do VA do turismo em 2014, seguido pelo Circuito Alto Mogiana (7,8%), Ouro (4,7%), Caminho Novo (3,6%) e Serras Verdes do Sul de Minas Gerais (2,5%).

De acordo com o secret√°rio de Estado de¬†Turismo, Ricardo Faria, a√ß√Ķes para uma maior desconcentra√ß√£o dos benef√≠cios econ√īmicos da atividade para todo o Estado j√° est√£o sendo realizadas. ‚ÄúA Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) est√° valorizando e fomentando, de forma incisiva, a organiza√ß√£o do estado em regi√Ķes tur√≠sticas, fazendo com que mais munic√≠pios possam participar da distribui√ß√£o de receitas e gera√ß√£o de oportunidades de neg√≥cios e empregos por meio do turismo.¬† Dessa forma, a regionaliza√ß√£o possibilita uma maior organiza√ß√£o da pol√≠tica municipal e regional do turismo, fazendo com que a√ß√Ķes mais efetivas possam ser realizadas com o objetivo de gerar impactos positivos na sociedade‚ÄĚ, afirmou.

Ele ressaltou ainda que entre janeiro e mar√ßo de 2017, a Setur j√° se reuniu com sete circuitos tur√≠sticos, e contou com a participa√ß√£o de 68 munic√≠pios, visando sensibiliz√°-los pela import√Ęncia da cria√ß√£o de uma pol√≠tica de turismo municipal e sua organiza√ß√£o regional.

A hist√≥rica e tradicional Tiradentes √© uma das cidades que t√™m no turismo o principal pilar da economia¬†[Imagem: L√ļcia Sebe]¬†

 

Assessoria de Comunicação | Fundação João Pinheiro

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | www.fjp.mg.gov.br

Informa√ß√Ķes para a imprensa: (31) 3448-9561 / 3448-9588

Siga a FJP no Twitter: https://twitter.com/_fjp_

Acompanhe a FJP no Facebook: http://www.facebook.com/fjpoficial