Imprimir

Fundação João Pinheiro participa do Seminário de Economia da Cultura

Data de publicação .

Agência Minas

10 de junho de 2019

 

A Fundação João Pinheiro - instituição de pesquisa e ensino vinculada à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) – enviará para o IV Seminário de Economia da Cultura - que será realizado entre 12 e 14 de junho, em Ouro Fino-MG, e 17 e 20 de junho, em Uberlândia-MG - o especialista em Políticas Públicas e pesquisador, José Lasmar. A participação será no dia 12, em Ouro Fino, e no dia 19, em Uberlândia, com uma palestra sobre “Economia Criativa”.

Lasmar participou da primeira edição do seminário, em 2009, e retorna agora, com a proposta de apresentar o desenvolvimento da economia criativa na sociedade atual. “Quando eu participei da primeira edição, o tema economia da cultura ainda era embrionário no Brasil. De lá para cá, o assunto evoluiu. Acredito que o grande desafio daqui para frente é a geração de emprego, porque as novas tecnologias causam o desemprego estrutural e o emprego entrou em outro ritmo. Nesse cenário percebemos o potencial de desenvolvimento trazido pela cultura. Grandes cidades europeias e americanas estão investindo em geração de emprego e renda vinculado à cadeia produtiva dos bens culturais e inovação criativa”, destaca o especialista.

A FJP e a economia da cultura

A Fundação João Pinheiro, na década de 1980, com a colaboração do pesquisador José Lasmar, foi responsável por lançar o primeiro livro sobre economia criativa, no Brasil: “Economia da Cultura - Reflexões sobre a indústria cultural no Brasil”. A FJP continua realizando trabalhos sobre o tema, como um estudo lançado no segundo semestre do ano passado, que será abordado no seminário.

O Seminário

As cidades mineiras Ouro Fino e Uberlândia foram escolhidas para sediarem a XI Semana da Cultura Popular e o IV Seminário de Economia da Cultura. O evento reunirá profissionais, empreendedores, representantes do governo, estudantes, artistas e pessoas envolvidas com a arte e a cultura em uma programação diversificada com debates, palestras, talk-shows e apresentações artísticas.

O evento é gratuito e as inscrições poderão ser feitas, na internet, por meio das páginas dos respectivos eventos no Facebook (@seminariodaeconomiadaculturauberlandia e @seminariodaeconomiadaculturaourofino).

O tema desta edição é “O futuro, o emprego e a cultura”. “A proposta é debater o papel da cultura num momento em que o emprego da forma como conhecemos está ameaçado de extinção pela mudança na natureza do trabalho, pela implantação de novas tecnologias, de novas fontes de energias e mudança na forma de ocupação do solo”, explica o produtor cultural idealizador do evento, Rubem dos Reis.

Participações

Entre os participantes, estão o superintendente de Interiorização e Ação Cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Felipe Rodrigues Amado; e representante da Unesco, Virgínia Casado.

“Nós diversificamos a programação, com temas que interessam não só os fazedores de cultura, mas também empreendedores de outras áreas. Nós acreditamos que o compartilhar de ideias e experiências é fundamental para conseguirmos inovar na cultura e garantir renda e emprego nos próximos anos”, comenta Rubem dos Reis.

Serviço

XI Semana da Cultura Popular e IV Seminário de Economia da Cultura

Data e Local: 12 a 14 de junho (Ouro Fino) e 17 a 20 de junho (Uberlândia)

Inscrições (gratuitas) e programação: clique aqui

 

Link: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/sala-de-imprensa/fundacao-joao-pinheiro-participa-do-seminario-de-economia-da-cultura